20 de jun de 2016

Os Inacreditáveis Sapos-de-Vidro / The Unbelievable Glass Frog


Biologia-Vida | Photo: Jaime Culebras
   Esses são daqueles animais difíceis de acreditar que existirem de tão lindos e incríveis! 
Algumas espécies dentro da família Centrolenidae possuem a pele do ventre translúcida, tornando possível ver os órgãos internos do bichinho, o que lhes concedeu o nome popular "Sapos de vidro". Coração, intestinos e demais vísceras ficam completamente nítidas no corpo desses animais; a parte dorsal varia de cor entre verde claro e verde escuro. Alguns membros dessa família também possuem os ossos verdes, resultado de um sal pigmentado excretado pela bile.
    A maior parte dos Centronídeos são pequenos (33mm), com uma única exceção que é a espécie Centrolene gekkoideum que pode chegar a 77mm. Eles vivem nos topos da árvores, e os ovos são deixados em pedras ou folhas sob os cuidados dos pais. Quando os girinos saem, eles caem diretamente em poças ou rios diretamente abaixo das árvores e se enterram no substrato abaixo.
    Vivem apenas na região úmida neotropical, com maior diversidade nas encostas dos Andes, bem como na Costa Rica e Panamá. Existem 3 gêneros dentro da família, com cerca de cem espécies.
Biologia-Vida | Photo:  Robin
Photo: Alejandro Arteaga
     Thses animals are so beautiful and incredible that is hard to believe they even exist!Some species within the family Centrolenidae have the belly skin translucent, making it possible to see it's internal organs, which gave them the popular name "glass frogs." Heart, intestines and other viscera are completely clear in the body of these animals; the dorsal part varies in color between light and dark green. Some members of this family also have green bones, the result of green bile salts. 
   Most Centrolenid are small (33mm), with one exception that is the species Centrolene gekkoideum that can reach 77mm. They live in the tops of trees, and the eggs are left in stones or leaves under the care of parents. When the tadpoles come out, they fall directly in pools or rivers directly below the trees and get buried in the substrate below. 
  They live only in the humid neotropics, with the greatest diversity on the slopes of the Andes, as well as in Costa Rica and Panama. There are three genera within the family, with about a hundred species.
Photo: Mark Mandica
Photo: Unknown Photographer, if you know please tell us
Photo: Jonathan Sequeira
Postado por Thalita Morais